Opinião de Joaquim Armindo, publicada no Jornal Primeira Mão

by

Opinião Joaquim Armindo: De pé diante dos Homens

26 de Junho de 2011 Sem Comentários

“De pé diante dos homens, de joelhos perante Deus”, assim se referia D. António Ferreira Gomes, o lutador, que foi Bispo do Porto, com a sua posição, perante um tempo em que o povo português sentia na pele a ignorância, a opressão e a mentira. Um Bispo ousava enfrentar um poder político e económico, com as armas da insubordinação. Era esta posição “de pé”, que observava perante os homens opositores da solidariedade e da subsidiariedade, e de humildade, “de joelhos”, perante o Amor aos outros, que lhe era fundamental.

Convém lembrar as palavras deste homem, que serviu o Porto e a humanidade, pela coragem assumida, sem medo, num tempo, como o de hoje, onde se corrói a valorização da vida. Estando Portugal perante uma situação dramática, só mulheres e homens de esperança e acção podem consolidar um outro paradigma político, de construção da paz. E, também, convém lembrar, as palavras proferidas por Bento XVI, que “se quiseres cultivar a paz, protege a criação”, em 1 de Janeiro último. A linha essencial para ser portador de uma nova política assenta na projecção do nosso País não está no “dinheiro emprestado”, ou “na ajuda” de outros, que com isso lucram mais milhões, mas na essencial liberdade de reconhecer no outro, e o “eu”, não existe sem o “tu”, o companheiro de jornada por uma outra consciência e ética da humanidade, e deste nosso Portugal. É verdade que nenhum ser humano é igual ao outro, é a nossa característica essencial e rica, somos únicos e irrepetíveis, por isso temos várias formas de estar e ser, desde que a ética (e a moral, antecedente), sejam um verdadeiro desafio à conquista desse admirável mundo novo, que, acredito, estamos a construir, porque tenho razões de esperança.

Os desafios dos portugueses, não são ataques indiscriminados e pessoais, de conquistas de poderes sejam políticos, económicos, tecnológicos e culturais, mas de serviço. Aqui está o despojamento que cada um tem de ser fazedor, para construir a paz e proteger a criação, e é disto que se trata. Qualquer solução baseada no primado económico esbarra com as marés do conjunto dos seres e da vida. E é da Vida que se trata! Desta sim, vale a pena, ser mensageiros. As ideias podem ser diferentes, mas a liberdade não é, a Vida não é, nem a Paz.

Discutamos com força inolvidável as nossas questões, as matérias de facto, as posições contraditórias, mas não o Bem Comum (como é referido num documento da Associação Cristã dos Empresários e Gestores). Só teremos uma terra fértil, se soubermos colocar ao serviço as nossas capacidades e as vertentes dos princípios e da ética. As próximas eleições, convocadas num tempo duma crise singular, não irão resolver os problemas porque passamos, porque se exige coesão e não “maiorias”, que não se formam, ou que são estipêndio para os vencedores. Exige o nosso povo, de que me orgulho de fazer parte, que a clareza de objectivos sejam dinamizadores da unidade, na multiplicidade, uma conjugação de ideias, projectos e vontades, numa prospectiva de defesa da Criação, se assim não for, andaremos enganados por eventuais serventias, afinal aliadas sempre do “eu, eu”, e não é disso que precisamos. Ergamo-nos perante os homens na defesa da dignidade humana, de pé!, e sejamos serventias e defesas intransigentes duma nova ordem nacional e internacional. Por isso votamos, e defendemos a democracia participativa, porque só assim assistiremos à responsabilização dos gestores da “coisa pública”.

A mentira não é bom presságio, o ataque ignorante também não, mas os propósitos e a consolidação duma cultura impregnada na participação activa e activante, são os estimulantes necessários para que Portugal possa ser governado pelo povo português e sejamos uma lição para os outros países. Assim o espero!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: