Archive for Janeiro, 2011

Ladrões de Bicicletas:Temos de ir à Grécia

Janeiro 31, 2011

https://bemcomum.files.wordpress.com/2011/01/coming2bto2bgreece2527s2baid.jpg?w=227

O título desta posta é parte de declarações de um especialista de mercados financeiros da Universidade de Oxford (ver aqui, último parágrafo). O assunto já foi discutido neste blogue: não é realista pensar que a Grécia e a Irlanda conseguem pagar as suas dívidas a taxas de juro superiores a 5,5% e sob condição de uma política de austeridade selvagem. Aquilo que um cidadão lúcido consegue ver, e não precisa de ser economista, não foi vislumbrado pela chanceler Merkel, o ministro das finanças Schäuble, e respectivos assessores.

Porém, face à recessão em que mergulharam estas economias (e aos primeiros sinais que Portugal já deu de que vai pelo mesmo caminho mesmo sem ter aplicado a terapia em dose reforçada), acendeu-se uma débil luz nas mentes intoxicadas pelo consenso de Bruxelas. Afinal talvez seja possível aliviar o fardo dos países devedores se os bancos do “centro” da Eurozona, detentores da dívida da “periferia” a quem foram emprestando sem querer saber de sustentabilidades, aceitarem vendê-la ao estado grego ao actual preço em vigor no mercado secundário. Ou seja, se aceitarem perder uns 30% do valor nominal. O Fundo Europeu de Estabilização Financeira emprestaria o dinheiro para a operação, ou (numa outra versão) garantiria a angariação do dinheiro no mercado a uma taxa conveniente. Claro que os países da Eurozona teriam de aumentar as suas garantias para que o Fundo possa ser mobilizado na totalidade.

Não sei se o leitor terá dado conta do que isto significa. É isso mesmo, o reconhecimento (por agora apenas oficioso) de que a Grécia e a Irlanda estão numa situação de insolvência, de bancarrota. Claro que na linguagem pudica de Bruxelas trata-se de estudar “um alargamento das funções do Fundo”. Resta saber se os bancos estão dispostos a assumir o prejuízo, em particular aqueles que têm o balanço em mau estado e em breve vão enfrentar novos “testes de stress” (solidez financeira). E como ficaria o balanço do BCE que tem acumulado dívida pública destes países? Acontece que a recapitalização dos bancos e do BCE teria de ser aprovada pelo Bundestag porque (ao contrário do Fundo que até agora só prestou garantias) tratar-se-ia de endividamento público adicional e imediato. Tarefa difícil para Angela Merkel agora sob a ameaça populista do FDP, seu parceiro de coligação.

E também resta saber quanta austeridade as populações da periferia da Eurozona estão dispostas a aceitar. É que a larga maioria dos que estão a ser atirados para o desemprego pela recessão imposta pelo Consenso de Bruxelas não ganhou nada com o negócio financeiro dos bancos, do “centro” e da “periferia”.

Anúncios

Pela Noite Dentro: Macieira

Janeiro 31, 2011

https://i2.wp.com/i.olhares.com/data/big/196/1960402.jpg

112

Janeiro 30, 2011

http://t2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTv1n55E41TLMMwxJI1tcMQJKr4muumEskcbAKtz4pRTAhyWpjRgg

Sabia que,

Existem mais de 60 números de emergência na UE, mas só um permite aceder – directa e gratuitamente – todos os serviços de emergência (bombeiros, polícia e serviços médicos) em qualquer um dos 27 países da UE: o 112.

95% dos cidadãos europeus consideram útil a existência de um número de emergência único em toda a UE. O 112 veio dar resposta a uma exigência dos cidadãos. Imagine que se encontra numa situação de emergência no estrangeiro e que não se lembra dos números de emergência do país em que se encontra. Não desespere. Onde quer que esteja na UE, pode ligar para o número de emergência europeu.

Pode utilizar o 112 a partir de telefones fixos, cabinas telefónicas públicas ou telemóveis. O 112 é sempre gratuito e está disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana. O 112 até funciona nalguns países que não pertencem à UE. Mesmo nos Estados Unidos, se marcar 112 a partir de um telemóvel, a sua chamada será tratada como se tivesse marcado 911, o número de emergência norte americano.

Infelizmente, alguns cidadãos ainda desconhecem o número de emergência europeu. Em 2010, apenas 25% dos europeus sabia que o 112 é o número de emergência europeu. O 112 é um serviço para todos os  cidadãos europeus: é de facto pena que alguns cidadãos o desconheçam.

Todos os anos, a 11 de Fevereiro comemora se o Dia Europeu do 112. É a altura ideal para divulgar  o 112.

Boletim electrónico Saúde-UE (n.º 63)

Para Hoje!

Janeiro 30, 2011

https://bemcomum.files.wordpress.com/2011/01/jardim_botanico_de_coimbra__portugal_dsc030445.jpg?w=300

Mais à Noite: Música da África do Sul

Janeiro 30, 2011

Ainda à Noite: Poesia de Natércia Freire

Janeiro 30, 2011
Os enjeitados
Carregando os caixões nos magros ombros
Enterrando na polpa das montanhas
Os tornozelos de aço,
Rasgando no ar fino agudas frestas
Caminham lentamente os enjeitados.

Escasseia-Ihes emprego nas florestas
Nas bancas da cidade revoluta
E transportam a morte com cuidado.

Os pais ocultam-se em locais limites.
Levam aos ombros mitos sem limites
Com seus nomes em cera desenhados.

Ao pôr do sol escutaram a chamada
Que vinha sempre errada.
E sentaram-se à mesa num lugar
Entre desconhecidos e estrangeiros.

Vinha um sopro de lar
De uma língua de tempos derradeiros.
Os silêncios depois cavaram vales.
As margens sepultaram os seus leitos.
Escalaram as montanhas sem vontade.

Fabricaram metralha no seu peito.
Pediram filhos a planetas mortos.
Dormiram com saudades mutiladas.

Beberam sonhos pelo mesmo copo.
Fugiram das cidades em partilha.
Deram as mãos. Sentaram-se a chorar
No choro de uma ilha.

Chove-lhes fogo em dias de criança.
Chove-lhes fel em dias ensombrados.
Jovem povo sem esperança
Desde o ventre da mãe, os enjeitados.

Ocupados no mapa das viagens,
Exaltados no tempo de ir a Marte.
Todos heróis, políticos e pajens
De Herodes e Medeias,
Abrem os pais as veias.

No ar, jorra em cadeias de cadência,
O sangue colectivo de uma ausência.



Natércia Freire
Os Intrusos
1971
Antologia Poética
Assírio & Alvim

À noite: Cânticos Liturgicos

Janeiro 30, 2011

Escultura Gótica

Janeiro 30, 2011

https://i1.wp.com/www.spectrumgothic.com.br/images/gothic/escultura_gotica02.jpg

Joalharia Portuguesa

Janeiro 30, 2011

https://bemcomum.files.wordpress.com/2011/01/30out-expjoalharia-victorgonc3a7alves-anelemouroeprata-1999net.jpg?w=198

Pintura Grega

Janeiro 30, 2011

https://bemcomum.files.wordpress.com/2011/01/pintura.jpg?w=298

Pintura Portuguesa: José Malhoa

Janeiro 30, 2011

https://i2.wp.com/atuleirus.weblog.com.pt/arquivo/jose_malhoa_o_fado.jpg

Ao Domingo: Lembrando Nelson Mandela

Janeiro 30, 2011

Continuando…José Niza

Janeiro 30, 2011

Defender: Mosteiros de Portugal

Janeiro 30, 2011

Pela Manhã: José Mário Branco

Janeiro 30, 2011

Pela noite dentro: limoeiro

Janeiro 30, 2011

https://i2.wp.com/galeria.blogs.sapo.pt/arquivo/Limoeiro_Fruto_e_flor.jpg

Para Hoje!

Janeiro 29, 2011

https://i2.wp.com/www.cm-porto.pt/users/0/66/c1d43214.jpeg

Mais à noite: Música Egipcia

Janeiro 29, 2011

Ainda à noite, poesia: Manuel António Pina

Janeiro 29, 2011
Agora É
Agora é diferente
Tenho o teu nome o teu cheiro
A minha roupa de repente
ficou com o teu cheiro

Agora estamos misturados
No meio de nós já não cabe o amor
Já não arranjamos
lugar para o amor

Já não arranjamos vagar
para o amor agora
isto vai devagar
isto agora demora

Manuel António Pina
Poesia Reunida

À noite: Cânticos Espirituais

Janeiro 29, 2011