Archive for Agosto, 2008

Publicações da UE

Agosto 31, 2008

https://i0.wp.com/www.loderama.com.ar/~ramiro/gallery/uploads/sida.jpg

Leia aqui o Novo relatório VIH/SIDA, redigido e revisto por mais de 50 peritos, que descreve os progressos realizados na implementação da declaração de Dublim de 2004 sobre a parceria na luta contra o VIH/SIDA na Europa e na Ásia Central.

Anúncios

Programa de Transmissão Jogos Paralímpicos de Pequim 2008

Agosto 31, 2008
programação da RTP para os Jogos Paralímpicos 2008 é o seguinte:

6 SET 13h00 / 16h00 Cerimónia de Abertura *RTP 2 – DIRECTO*

24h00 (a confirmar) Cerimónia de Abertura *RTP 1** – *Resumo

17 SET 13h00 / 15h30 Cerimónia de Encerramento *RTP 2 – DIRECTO*

7 a 17 SET Programa diário de 60 minutos com resumo da jornada

*RTP 2* (De segunda a sexta) 21h00 / 22h00

*RTP 2* (Sábado e Domingo) 18h00 / 19h00

*RTP 1* (todos os dias) após a meia-noite

Além deste plano de transmissões, a RTP terá uma equipa de reportagem em
Pequim e dará particular atenção ao evento em todos os espaços
informativos da RTP 1, RTP 2 e RTP N.

Sobre o candidato do PS da Maia, à Câmara Municipal

Agosto 31, 2008

Dois blogues, o Intervenção Maia, e um outro, novo, A Verdade Maiata, que não conhecia, que saúdo, e que gostaria de saber quem o produz, avançam com o nome de Joaquim Couto, como sendo o candidato, e que Mário Gouveia, deverá bater com a porta.

O BEM COMUM não disse que Joaquim Couto, ex-presidente duma Câmara Municipal, e ex-governador civil, era o candidato… só referiu que estaria definido o candidato. Nada sabemos sobre Mário Gouveia, que, certamente, queria ser candidato. O BEM COMUM, como blogue socialista e de esquerda, só tem, na sua perspectiva que afirmar a sua visão sobre o candidato do PS da Maia.

Entendemos que não é necessário nascer na Maia, ou sequer residir na Maia (Vieira de Carvalho, vivia em Matosinhos), para ser um bom candidato. E se de facto se vier a confirmar a candidatura de Joaquim Couto, avançada pelos dois blogues citados, vamos apoiar a sua candidatura.

Só que a Comissão Política da Maia, ainda não discutiu o perfil, a estratégia, e analisou a questão, o que temos são declarações do Presidente de Comissão Política, que reputamos de infelizes.

Mas os blogues citados lá têm as suas fontes de informação, nós não afirmamos com tanta certeza o nome avançado.

Aí está o candidato do PS à Câmara da Maia

Agosto 31, 2008

Apesar do Presidente da Comissão Política do PS da Maia,pugnar por um candidato nascido, criado e vivido, nesta ilha da Maia, que segundo faz crer nada tem a ver com os outros municípios, como se a Maia não fizesses parte desta pequena aldeia que é a Área Metropolitana do Porto, estamos,como sempre foi nossa convicção, em condições de anunciar que o candidato do PS à Câmara Municipal da Maia, será um militante do PS, ex-Presidente de Câmara, desta Área Metropolitana do Porto.

Por isso, meu caro Presidente da Comissão Política, não será o número um, e como sabe as listas serão para a Assembleia Municipal, quem vencer escolherá o seu elenco…

Sandra Lameiras, suspende mandato na Câmara da Maia e assume cargo no Governo Civil

Agosto 30, 2008

A vereadora do Partido Socialista Sandra Lameiras vai suspender o lugar de vereadora, PS, na Câmara da Maia, e assume o lugar de Chefe de Gabinete da Governadora Civil do Porto.

Na próxima reunião da Câmara já entregará a suspensão, embora não exista incompatibilidade com os dois cargos, é uma questão de ética política.

Assume o lugar de Chefe de Gabinete da Governadora Civil do Porto, por lugar deixado vago, já no próximo dia 1 de Setembro.

À Sandra as melhores felicidades para o novo lugar, e que não se esqueça que é maiata.

OMS alerta que alterações climáticas podem matar milhões de pessoas nos próximos 20 anos

Agosto 29, 2008

https://i2.wp.com/www.coljxxiii.com.br/webquest/aquecimento_global1.jpg

As alterações climáticas podem causar a morte a milhões de pessoas nos próximos 20 anos devido aos seus efeitos no agravamento da má nutrição e várias doenças, estimaram ontem especialistas da Organização Mundial de Saúde (OMS) numa conferência interministerial sobre Saúde e Ambiente, em Libreville, Gabão.


“As alterações climáticas terão efeitos directos e indirectos na saúde das pessoas. Directos com os desastres naturais, as inundações e secas, mas também indirectos, com as doenças”, referiu a directora do Departamento de Saúde Pública e Ambiente da OMS.


“De meados dos anos 1970 e o ano 2000, as alterações climáticas foram responsáveis por cerca de 150 mil mortos suplementares por ano. Segundo as nossas estimativas, este número deverá aumentar, ainda que apenas estejamos a levar em conta uma parte das causas (de mortos devido às alterações climáticas). Estamos a falar de uma ponta do iceberg”, afirmou Diarmid Campbell-Lendrum, especialista da OMS.

Jornal On-line

Deveremos estar mais atentos

Agosto 28, 2008

https://i1.wp.com/www.ambienteonline.pt/fotos/noticias/alimentacaoprodutosbiologicosbiocoopfotopn_(84)_(small)_1219854518.jpg

Produtos verdes

 

Desde os anos 60 que o consumo tem vindo a aumentar exponencialmente. As despesas de consumo médio das famílias subiram de 4,5 biliões de dólares, em 1960, para 19,5 biliões em 2000.

 

O World Wildlife Fund estima que seriam necessários três vezes os recursos actuais da Terra se todos os seres humanos consumissem o que consome o europeu médio, e cinco vezes caso o estilo de vida norte-americano fosse o modelo adoptado. A pegada ecológica humana ultrapassou a capacidade da Terra para produzir recursos e absorver os resíduos produzidos desde meados dos anos 80.

 

Considerando as tendências projectadas para os países desenvolvidos, o relatório «Talk the Walk – Advancing Sustainable Lifestyles through Marketing and Communications», elaborado pela Utopies, uma consultora em desenvolvimento sustentável, pela UNEP (United Nations Environment Programme) e pela UNGC (United Nations Global Compact), em Dezembro de 2005, alerta para a necessidade de operar-se a «desconexão absoluta» com o estilo de vida actual, de modo a permitir uma redução do impacte ambiental, apesar dos aumentos globais de população e consumo per capita.

 

Todavia, apesar de honrosas excepções, na maioria dos países as fatias de mercado dos produtos verdes dificilmente excedem os 4 %. A razão, diz o relatório, é que sem economias de escala, os grupos comerciais não fazem lucros suficientes através dos produtos verdes de modo a justificar investimentos em larga escala. «As campanhas para a diminuição dos volumes consumidos são raras e dificilmente beneficiam de uma robusta monitorização, de modo a aferir os reais impactes nos padrões de consumo».

Alguns entendidos do mercado português dizem que o mercado de produtos verdes está em ascensão, começa a existir um mercado para estes produtos, sobretudo junto aos grandes centros urbanos (Lisboa e Porto). «Dever-se-á à maior consciencialização dos consumidores, ao interesse de muitas empresas, e às normas e decisões politicas que incentivam e valorizam este mercado».

 

Ambiente Online

 

Terra dos Bravos – hoje em estreia

Agosto 28, 2008

o fim dos heróis
(Este artigo foi publicado no mês de Maio em «O Primeiro de Janeiro. Contudo, a estreia do filme foi repentinamente adiada e o texto perdeu actualidade. Finalmente, hoje o filme estreia nas salas portuguesas, quatro meses depois.)

A vaga de filmes americanos a ocupar-se da guerra no Iraque foi grande acerca de um ano atrás. Alguns desses filmes chegaram à exibição em Portugal, como o documentário de Michael Moore «Fahrenheit 9/11» ou a ficção de Brian De Palma «Censurado». O ponto de vista crítico sobre a guerra sempre foi uma constante nestes filmes, devido, sobretudo, a uma Hollywood sempre liberal. Chega-nos agora às salas um filme produzido em 2006 que se ocupa também da Guerra do Iraque e, sobretudo, das consequências posteriores dessa guerra. Trata-se de «Terra dos Bravos», do americano Irwin Winkler, um realizador de poucas longas-metragens, que tem estado ligado à produção. O filme é um exercício ambíguo sobre o que a guerra faz aos soldados e a forma como desorienta o seu futuro.

A narrativa segue a vida de quatro soldados no Iraque: Will, Vanessa, Jamal e Tommy. Prestes a regressarem a casa, os soldados acabam por cair numa emboscada, quando estavam numa missão de socorro. Essa emboscada tem consequências brutais para todos eles, desde a perda de um grande amigo (Tommy), até à mão que fica decepada (Vanessa). É, talvez, o culminar de muitas violências físicas e psicológicas de quem nunca está preparado para enfrentar a guerra. Depois dessa sequência inicial, o filme dedica-se à história dos quatro soldados no regresso a casa e à América: Vanessa tem que aprender a viver com uma mão de prótese; Tommy não consegue ultrapassar a morte do seu amigo mais íntimo; Jamal é presença regular num hospital militar e psiquiátrico; e Will, médico, não consegue voltar a encaixar na sua família e torna-se alcoólico.

A construção narrativa de «Terra dos Bravos» parece decidir-se em opor-se à guerra, mostrando as sequelas com que os soldados são obrigados a voltar para casa. Contudo, ao filme falta muita coisa para além dessa aparente oposição. Por um lado, o cinema está repleto de filme sobre ex-soldados com resultados extraordinariamente melhores. Para este caso, a lógica cinematográfica é totalmente desprezada, conduzida anonimamente como se o filme fosse um vulgar telefilme de uma televisão por cabo. O que é mais irritante, é, sobretudo, a forma como Irwin Winkler monta o seu filme, usando e abusando de clichés como os slow-motion ou o campo/contra-campo banal. Não é o uso estrito dessa linguagem que se critica, mas a forma como é usada: vulgar e menor.

Dessa linguagem irregular resulta um filme sensaborão, onde até o happy-end parece forçado, como se estes soldados descobrissem, de repente, a forma de conseguir fugir aos fantasmas. Nesse sentido, o filme também abusa das elipses, como se elas fossem o único meio de mostrar a evolução das personagens. Até Christina Ricci aparece a fazer um papel que dura apenas 15 minutos. Falta quase tudo para «Terra dos Bravos» ser um filme interessante e era bastante dispensável a sua estreia nas salas portuguesas.

«Terra dos Bravos» («Home of the Brave»). Um filme de Irwin Winkler, com Samuel L. Jackson, Jessica Biel, 50 Cent e Christina Ricci. Estados Unidos, 2008, Cores, 105 min.
Site Oficial: http://www.mgm.com/sites/homeofthebrave/

Todos nós precisamos desta PAZ, o Mundo precisa desta PAZ

Agosto 26, 2008

https://i1.wp.com/img20.imageshack.us/img20/7775/diabonito9pn.jpg

Directiva de Responsabilidade Ambiental

Agosto 25, 2008

https://i0.wp.com/www.ambienteonline.pt/fotos/noticias/bidonsempilhados2_1219684626.jpg

Passado mais de um ano sobre o fim do prazo para a transposição da directiva europeia sobre responsabilidade ambiental (Directiva 2004/35/CE), foi finalmente publicado, no passado dia 28 de Julho, em Diário da República, o Decreto-Lei nº 147/2008, que estabelece o regime jurídico da responsabilidade por danos ambientais e transpõe para a ordem jurídica nacional a referida directiva.

 

A directiva aprovou, com base no princípio do poluidor-pagador, o regime relativo à responsabilidade ambiental aplicável à prevenção e reparação dos danos ambientais. O decreto-lei conta ainda com a alteração que lhe foi introduzida pela Directiva n.º 2006/21/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, relativa à gestão de resíduos da indústria extractiva.

 

Em Abril, Portugal era o único País da União Europeia que ainda não tinha sequer um esboço da directiva sobre responsabilidade ambiental para discussão pública, segundo um estudo da CEA, Federação de Seguradoras Europeias.

Veja o texto do diploma AQUI

Artigo publicado no Jornal Primeira Mão

Agosto 25, 2008

AGENDA SOCIAL RENOVADA

A Comissão da União Europeia acaba de enviar ao Parlamento Europeu e ao Conselho, um importante documento, “Agenda Social renovada: oportunidades, acesso e solidariedade na Europa do século XXI”. Focalizada na evolução tecnológica, na globalização e no envelhecimento demográfico, a Comissão com este pretende que “as políticas sociais têm de acompanhar o ritmo destas realidades em mutação – têm de ser flexíveis e reactivas à mudança” e que “Todos os níveis de governação têm de estar à altura deste desafio”. Centrado em três premissas: oportunidades, acesso e solidariedade, refere uma revisão urgente dos meios e não dos fins, de conceitos fundamentais como a globalização, a evolução tecnológica, a evolução demográfica, a imigração e as alterações climáticas, chamando a atenção de que o rácio das pessoas com mais de 65 anos na população activa (15-64 anos) será, em 2050, de 1 para 2, quando actualmente é de 1 para 4. Assim a agenda social renovada defende a harmonia de três objectivos, a criação de oportunidades (“gerar mais e melhores empregos e facilitar a mobilidade, respeitando a diversidade europeia, combatendo a discriminação directa e indirecta e lutando contra o racismo e a xenofobia”), assegurar o acesso ( “à educação de qualidade, à protecção social, a cuidados de saúde e a serviços que os ajudem a nivelar as desigualdades e a acções de aprendizagem ao longo da vida”) e a demonstrar a solidariedade (um compromisso de solidariedade entre gerações, as regiões, os mais e os menos favorecidos, os Estados – Membros mais ricos e os mais pobres). A agenda coloca “a tónica em domínios fundamentais, os jovens, o capital humano, vidas mais longas e saudáveis, a mobilidade, a inclusão social, o combate à descriminação e a igualdade de oportunidades, a participação e o diálogo civil.

São sete as prioridades desta nova agenda social. A primeira “As crianças e os jovens – a Europa de amanhã”, onde se prevê medidas nacionais destinadas a “melhorar a qualidade dos respectivos sistemas de ensino”, e desenvolver “uma abordagem mais global da pobreza infantil com base em metas quantitativas, inspirada pela estratégia europeia em matéria de inclusão e protecção social”, a segunda, “Investir nas pessoas, mais e melhores empregos, novas competências”, onde se irá avançar com uma directiva para melhorar “o funcionamento dos conselhos de empresas europeus, visando garantir a eficácia do diálogo social” e “um quadro estratégico actualizado para aplicar o método aberto de coordenação à cooperação europeia no domínio da educação e formação”, a terceira, “Mobilidade”, organizar “um fórum para promover o debate e o intercâmbio de boas práticas entre os intervenientes relevantes sob formas de respeitar os direitos sociais num contexto de mobilidade de mão de obra”, a quarta, “Vidas mais longas e saudáveis”, como “ a aplicação dos direitos dos doentes nos cuidados de saúde a nível transfronteiriço” e medidas dando resposta às “necessidades de uma população em envelhecimento” e de “segurança dos doentes e a qualidade dos serviços de saúde”, a quinta, “Combate à pobreza e à exclusão social”, onde se “proporá uma recomendação sobre inclusão activa, que abordará as questões de apoio ao rendimento, as ligações ao mercado de trabalho e a melhoria do acesso a serviços de qualidade”, a sexta, “Combate à descriminação”, que visa “combater a descriminação em razão da religião ou crença, deficiência, idade ou orientação sexual e aplicar o princípio da igualdade de tratamento fora do domínio do emprego”, melhorando a “conciliação da vida profissional e privada”, estruturas de acolhimento de crianças, e as “desigualdades de remuneração entre homens e mulheres”, a sétima e última, “Oportunidades, acesso e solidariedade na cena mundial”, colocando o empenho na “dignidade no trabalho, designadamente através da cooperação com a Organização Internacional do Trabalho e outros parceiros”, promovendo “a responsabilidade social das empresas em cooperação com todos os intervenientes relevantes”.

Esta agenda social renovada, merece ser lida e discutida com toda a atenção, para, também no Concelho da Maia, possa ter a expressão necessária, nos seus pilares fundamentais, as oportunidades, acesso e solidariedade na Europa do século XXI.

Joaquim Armindo

Membro da Comissão Política da Maia do PS

Vista do Castelo

Agosto 19, 2008

Vista do Castelo do Sabugal

De Luanda, Parabéns!

Agosto 18, 2008

https://i0.wp.com/1.bp.blogspot.com/_dEx-oFAnVP4/SKlsTFH9dtI/AAAAAAAAAFU/z6EZdUjstrE/S220/12028963.jpg

Mais uma viagem profissional a Angola

Agosto 16, 2008

O blogueiro vai não de férias, que já teve, mas em viagem profissional até Angola.

Desejo continuação de boas férias a todos,e regressarei, para o fim de Agosto.

Continuem a preferir o BEM COMUM, que ultrapassou em 1 ano, mais de 100 000 visitantes.

PS da Maia: Mário Gouveia vai cometer mais um erro!

Agosto 16, 2008

Têm os jornais noticiado que Mário Gouveia, Presidente da Concelhia da Maia, do PS, afirma que o candidato a ser discutido na Comissão Política, e cujo perfil já foi analisado, no entanto não se conhece a estratégia, deverá ser da Maia.

Lembro-me da discussão se deveria até ser nascido na Maia, o que apontava claramente para ele próprio.

São atitudes ridículas e dum providencialismo nunca visto, o que interessa verdadeiramente é que seja um candidato para ganhar, seja nascido na Maia ou não, seja residente na Maia ou não (Vieira de Carvalho, morava em Matosinhos!), seja residente no Norte ou não, e no caso de não ganhar se comprometa a levar a oposição até ao fim.

Mário Gouveia, estará a líder do PSD a seguir a sua atitude!, está calado, o que pode trazer benefícios, mas todo o PS da Maia está calado, excepto a vereação ou as Assembleias Municipais, que têm tão pouco impacto, e já é altura de se saber quem é o Presidente da PS da Maia, ou não acha?

O candidato para a Maia não é tudo, é preciso uma candidatura, é necessário saber quais são as pessoas, que serão candidatas, aos mais diversos poderes. A falta de uma estratégia, ou se existir eu não conheço, não vai dar um bom candidato,vejam o que aconteceu quando alguém concorreu com a sua estratégia,e não com as dos militantes do PS da Maia. Erro!

Em Setembro cá estaremos para analisar e discutir, se o poder instalado no PS da Maia ouvir. Não queria ter razão, mas são de facto muitas eleições anteriores que seguem a papel químico o que se está a passar agora, e perdemos. Afinal a víbora, o perdedor nato, não era a minha presença, negociada, e agora certamente novamente seguida. Porque sou incómodo? Mas olhem, os incómodos são leais, dizem, falam, nem que seja para o deserto, mas até agora tiveram razão.

Inspire-se nos Jogos Olímpicos!

Agosto 15, 2008

Uma vez mais, o mundo assiste nos Jogos Olímpicos a demonstrações de velocidade, força e resistência sem precedentes. Mas enquanto os atletas tentam ultrapassar os seus próprios limites, a maioria de nós faz cada vez menos exercício físico.

O desporto é um aspecto fundamental da estratégia de luta contra a obesidade da UE. Este fenómeno atingiu proporções assustadoras na Europa e no resto do mundo, trazendo consigo toda uma série de problemas de saúde, como a diabetes, as doenças cardiovasculares e alguns tipos de cancro.

Os maus hábitos alimentares e a falta de actividade física são os principais culpados. Os europeus passam em média seis horas sentados, normalmente em frente a um ecrã de televisor ou de computador. Menos de um terço dos adultos tem uma actividade física regular intensa e mais de metade afirma não ter tempo para praticar mais exercício.

Mas o excesso de peso não afecta unicamente os países desenvolvidos, constituindo igualmente um problema em muitos países em desenvolvimento. Para a OMS, trata-se de uma epidemia mundial. Em alguns países da UE, quase metade dos adultos têm excesso de peso e muitos são obesos. Cerca de 30% das crianças europeias são demasiado gordas.

Nem todos podemos ganhar uma medalha de ouro nos Jogos Olímpicos, mas todos podemos praticar mais desporto para viver mais e melhor.

A OMS recomenda pelo menos 30 minutos diários de exercício moderado para os adultos e 60 minutos para as crianças.

Rosas

Agosto 15, 2008

http://tbn0.google.com/images?q=tbn:t2Kg1N77QC-IYM:http://bp0.blogger.com/_4qdG9wOtm7A/SA886Tyah6I/AAAAAAAACzo/iqB2qeBN4SQ/s400/rosas.jpg

Maia recebe mais 8 Milhões de Euros do QREN

Agosto 14, 2008

A Câmara Municipal da Maia e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Norte (CCDR-N) assinam no próximo Domingo, pelas 19h, na Torre Lidador (CMMaia), os contratos de financiamento, no âmbito do QREN – Programa Operacional Norte (PORNorte), no valor de aproximadamente 8 milhões de euros.

O valor em causa refere-se à construção, requalificação e ampliação de sete escolas do concelho da Maia. Nesta segunda fase, foram aprovadas estas sete candidaturas as quais se juntam às sete candidaturas aprovadas na primeira fase (no valor de pouco mais de 3,5 milhões). No total, no âmbito do QREN e no tocante à educação, a C.M.Maia já conseguiu ultrapassar os 11 milhões de euros de financiamento aprovado (€ 11.666.377,00).

Em todo este investimento avultado, é de salientar o facto de todas estas escolas do Ensino Básico e Jardins de Infância ficarem equipados com Quadros Interactivos, Computadores, Caderno Digital, Polidesportivos, Biblioteca, Videoteca, Laboratórios de Informática, Sala de Expressões para as ciências experimentais e, entre outras valências, “Hortas Pedagógicas – Escola Ambiental”.

No caso especial do Centro Escolar Vermoim/Gueifães desta segunda fase, acrescido do Centro Escolar da Maia, aprovado na 1º fase, o concelho da Maia e em especial o centro urbano, ficam com a oferta já perfeitamente adequada à procura, uma vez que as escolas da Maia são procuradas pela população residente e pela população não residente, fruto da proximidade à Zona Industrial da Maia. Já no caso do Campus do Monte Calvário, este projecto teve a preocupação de juntar duas escolas próximas (Monte Calvário e Barroso), passando uma a ter exclusivamente Jardim-de-infância (Escola do Barroso) e a outra, Escola do Calvário, o 1º Ciclo do Ensino Básico.

Desta forma, o Concelho da Maia fica com os seus problemas, em termos de equipamento escolar, praticamente resolvidos e torna-se um concelho modelo a nível nacional em termos de qualidade do equipamento escolar.

A cerimónia é aberta aos Órgãos de Comunicação Social e, no final, os representantes de ambas as entidades estarão ao dispor para qualquer esclarecimento suplementar.

Castelo do Sabugal

Agosto 13, 2008

Foto tirada com uma câmara Holga.

Feira Medieval

Agosto 12, 2008

Algumas fotos tiradas na visita à Feira Medieval, em Santa Maria da Feira.